Seguidores

quarta-feira, 12 de abril de 2017

A Biblioteca à Noite de Alberto Manguel


Marcador do livro Biblioteca à Noite de Alberto Manguel e editado pela Tinta de China

"Quando comparamos a biblioteca virtual com a tradicional de papel e tinta, temos de ter presentes várias coisas: que a leitura exige frequentemente lentidão, profundidade e contexto; que a nossa tecnologia electrónica ainda é frágil e que, dado que continua em desenvolvimento, nos impede frequentemente de recuperar o que foi outrora guardado em suportes actualmente ultrapassados; que folhear um livro ou percorrer estantes faz intimamente parte do oficio da leitura e não pode ser inteiramente substituo pela deslocação de texto num ecrã, tal como uma viagem não pode ser substituído por relatos de viagens e aparelhos de três dimensões".



 SINOPSE

A partir da sua mítica biblioteca pessoal, Alberto Manguel, um dos mais conceituados bibliófilos do mundo, conta-nos tudo o que sabe sobre a história, o fascínio e os enigmas das bibliotecas. Ao construir a sua biblioteca com mais de 40 mil livros num antigo presbitério em França, Alberto Manguel debateu-se com as mesmas questões de um qualquer bibliotecário caseiro: é melhor dividir por línguas? A ordem alfabética será a mais prática? Os géneros não deviam estar agrupados? 

Mesmo que não existam respostas certas, neste livro Manguel conta pelo menos as melhores histórias. Há bibliotecas públicas com secções como «Esgotos: Obras Seleccionadas», e umas privadas onde, alfabeticamente, os amigos-escritores Borges e Bioy Casares ficam lado a lado. Há bibliotecários corajosos que alteram registos de requisição para salvar livros, e livros corajosos que salvam homens torturados. Há livros perdidos, livros proibidos, livros digitais, livros que ficam numa prateleira demasiado alta e livros imaginados - mas todos eles ocupam um espaço e enchem estantes pelo mundo, tal como preenchem esta Biblioteca à Noite.



20 comentários:

  1. Gostei do que li aqui. Alberto Manguel, ótimo escritor! Li dele "A Cidade das Palavras, excelente.
    Um abraço amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Além de bom escritor tem uma biblioteca particular grandiosa.
      Uma Boa Páscoa.

      Eliminar
  2. Não conhecia.
    Boa Páscoa, Francisco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um escritor que tem uma biblioteca de fazer "inveja".
      Uma Boa Páscoa

      Eliminar
  3. Mais uma sugestão que registo com agrado.
    Votos de uma Santa Páscoa

    ResponderEliminar
  4. Agradeço a partilha , Francisco . Belo post ! Abraços e uma Páscoa abençoada a você e seus familiares .

    ResponderEliminar
  5. Ótimo o livro vc sempre compartilhando excelentes livros, Francisco tenha uma ótima Páscoa, abraços.

    ResponderEliminar
  6. Deliciou-me o que o autor escreve sobre a biblioteca tradicional e a virtual. É mesmo isso! O toque, o cheiro, entre outros aspetos.
    Grata por mais esta excelente partilha.
    Aproveito para desejar uma Feliz Pascoa.
    Bjinho, Francisco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também quem me tira o cheirar e manusear os livros tira-me todo o prazer da leitura.
      Uma Boa Páscoa minha amiga.

      Eliminar
  7. Olá Francisco! Eis que mais uma vez, nos ofertas mais uma, com certeza, importante dica. Espero que tenhas tido uma ótima Páscoa.

    Abraços,

    Furtado

    ResponderEliminar
  8. Fiquei curiosa para lê.
    Adoro o cheiro dos livros também.

    Abraço.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...