Seguidores

domingo, 1 de setembro de 2019

Biblioteca da Universidade de Salamanca

A Universidade de Salamanca é a mais antiga de Espanha e a quarta fundada na Europa, posterior somente as universidades de Bolonha, Oxford e Paris.

Tive o prazer de visitar esta magnifica biblioteca, que foi a primeira biblioteca de universidade da Europa foi fundada em Fevereiro 1254 pelo rei Afonso X de Castela , apelidado muito justamente o Sábio.




A bela fachada da entrada principal da antiga Universidade.

Salamanca, Agosto de 2019.

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Livraria Culsete

A antiga Livraria Culsete na Av. 22 de Dezembro em Setúbal voltou a abrir portas com um novo visual interior e nova gerência.
Aqui ficam algumas fotos do interior da livraria de que eu gostei bastante.




Gostei deste painel de mensagens.

Como não podia deixar de ser ao entrar numa livraria trago sempre um livro comigo e desta vez comprei uma reedição do livro O Instinto Supremo de Ferreira de Castro.

sábado, 1 de junho de 2019

Não se Pode Morar nos Olhos de Um Gato

SINOPSE
Em finais do século XIX, já depois da abolição da escravatura, um tumbeiro clandestino naufraga ao largo do Brasil. Um grupo de náufragos atinge uma praia intermitente, que desaparece na maré cheia: um capataz, um escravo, um mísero criado, um padre, um estudante, uma fidalga e sua filha, um menino pretinho ainda a dar os primeiros passos... Todos são vencedores na morte, perdedores na vida. O mar, ao contrário dos seus antecedentes quotidianos, dá-lhes agora uma segunda oportunidade, duas vezes por noite, duas vezes por dia. Ao contrário do que pensam, não estão sós naquele cárcere, com os penhascos enquanto sentinelas, cercados de infinitos, entre o céu e o oceano. Trazem com eles todos os seus remorsos, todos os seus fantasmas. E mais difícil do que fazerem-se ao mar ou escalarem precipícios será ultrapassarem os preconceitos: os de raça, os de classe social, os de género, os de credo. Para sobreviverem, terão de se transformar num monstro funcional com muitos braços e muitas cabeças; serão tanto mais deuses de si próprios quanto mais se tornarem humanos e conseguirem um estado de graça a que poucos terão acesso: a capacidade de se colocarem na pele do outro.
Um livro que nos fascina desde a primeira página, muito envolvente e que recomendo.

domingo, 10 de março de 2019

A Criação do Mundo

 PREFÁCIO DO AUTOR 

 Querido Leitor: 

Vais ler de uma assentada, se a macicez do texto te não desanimar a curiosidade, os seis dias desta Criação do Mundo, que foram aparecendo nas montras separadamente, à medida que iam decorrendo. Livro temerariamente concebido na mocidade, imprevisível na trama e no rumo, só o tempo lhe podia dar corpo e remate, traçando-lhe o enredo e marcando-lhe a duração. O que acabou por acontecer, já que os fados, condoídos da cegueira do projecto, não quiseram calar, antes de ele ser levado a cabo, a voz do autor.

Todos nós criamos o mundo à nossa medida. O mundo longo dos longevos e curto dos que partem prematuramente. O mundo simples dos simples e o complexo dos complicados. Criamo-lo na consciência, dando a cada acidente, facto ou comportamento a significação intelectual ou afectiva que a nossa mente ou a nossa sensibilidade consentem. E o certo é que há tantos mundos como criaturas. Luminosos uns, brumosos outros, e todos singulares. O meu tinha de ser como é, uma torrente de emoções, volições, paixões e intelecções a correr desde a infância à velhice no chão duro de uma realidade proteica, convulsionada por guerras, catástrofes, tiranias e abominações, e também rica de mil potencialidades, que ficará na História como paradigma do mais infausto e nefasto que a humanidade conheceu, a par do mais promissor. Mundo de contrastes, lírico e atormentado, de ascensões e quedas, onde a esperança, apesar de sucessivamente desiludida, deu sempre um ar da sua graça, e que não trocaria por nenhum outro, se tivesse de escolher. Plasmado finalmente em prosa — crónica, romance, memorial, testamento —, tu dirás, depois da última página voltada, se valeu a pena ser visitado. Por mim, fiz o que pude. Homem de palavras, testemunhei com elas a imagem demorada de uma tenaz, paciente e dolorosa construção reflexiva frita com o material candente da própria vida.

 Coimbra, Julho de 1984

  Miguel Torga

Um romance autobiográfico que se lê muito bem apesar das suas 560 páginas e que para mim foi uma agradável surpresa, aconselho vivamente a sua leitura.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Leituras 2018

Mais um ano passou com algumas boas leituras, aqui deixo a minha lista de livros que ao longo do ano de 2018 fui lendo, alguns foram releituras como foi o caso de alguns livros do Eça de Queiroz e do Miguel Torga.

01 - A Livraria dos Destinos - Veronica Henry
02 - Os Loucos da Rua Mazur - João Pinto Coelho
03 - Um Mundo Sem Fim Vol 1 - Ken Follett
04 - Um Mundo Sem Fim Vol 2 - Ken Follett
05 - Uma Coluna de Fogo - Ken Follett
06 - Madame Bovary - Gustave Flaubert
07 - O Que Fazer? - Nicolai Tchernichevski
08 - Coração Mais Que Perfeito - Sérgio Godinho
09 - Ensina-me a Voar Sobre os Telhados - João Tordo
10 - O Senhor Ventura - Miguel Torga
11 - A Última Fronteira - Rui Canas
12 - Uma Fortuna Perigosa - Ken Follett
13 - Criação do Mundo - Miguel Torga
14 - Contos da Montanha - Miguel Torga
15 - Novos Contos da Montanha - Miguel Torga
16 - Da Família - Valério Romão
17 - Autismo - Valério Romão
18 - Cair para Dentro - Valério Romão
19 - O Crime do Padre Amaro - Eça de Queiroz
20 - Contos - Eça de Queiroz
21 - A Correspondência de Fradique Mendes - Eça de Queiroz
22 - O Conde de Abranhos - Eça de Queiroz
23 - As Minas de Salomão - Eça de Queiroz
24 - Jogos Perigosos - Rodrigo Guedes de Carvalho
25 - A Casa Quieta - Rodrigo Guedes de Carvalho
26 - Nome de Código Leopardo - Ken Follett
27 - A Contagem Descrente - Ken Follett
28 - Ilusões Perdidas - Balzac
29 - Todos os Dias são Meus - Ana Saragosa
30 - Se esta Rua Falasse - James Baldwin
31 - A Tragédia da Rua das Flores - Eça de Queiroz
32 - Cartas de Casanova - António Mega Ferreira
33 - A Nossa Alegria Chegou - Alexandra Lucas Coelho
34 - Os Irmãos Karamázov Vol 1 - Dostoievski
35 - A Boneca de Kokoschka - Afonso Cruz
36 - Os Irmãos Karamázov Vol 2 - Dostoievski

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...