Seguidores

terça-feira, 28 de março de 2017

Elle - Cláudia Campos


Livro com o autografo da escritora datado de 1899.

 Cláudia de Campos estreou-se em termos literários com um volume de pequenos contos intitulado "Rindo...". Seguiram-se "O Último Amor", "Mulheres", "A Esfinge", "A Baronesa de Staël", "O Duque de Palmela" e o polémico "Ele" ("Elle", na grafia da altura).

A polémica de "Ele" fundamenta-se no facto de o livro tratar locais e personagens que não eram mais dos que os sítios e as pessoas com as quais a autora conviveu em Sines, ainda que lhes tenha atribuído diferentes nomes.

Presume-se que o seu personagem Luís Guedes é Francisco António de Campos, pai da autora; Cléo, é a própria escritora; Frantze é Frank Pidwell; Vasques Bruto é António Arsénio de Campos; José Paulino é João Caetano; Leonor Vasques é Isabel Pidwell; Pulquéria é a mulher de António Arsénio de Campos; Padre Mateus é o Padre Maia, assim como as Pedras Negras são o Pontal da Praia de Sines. O dr. Macedo era, segundo o historiador Arnaldo Soledade, Francisco Luís Lopes, autor de "Breve Notícia de Sines".



 A escritora Cláudia de Campos é uma das figuras mais "sui generis" de Sines.

Entre Sines e a alta sociedade lisboeta

Nascida a 28 de janeiro de 1859, filha de Maria Augusta Palma de Campos e de Francisco António de Campos, tem por padrinho de batismo seu avô, Guarda-Mor de Saúde do Porto de Sines, Jacinto José Palma.

Casa em 1875 com Joaquim D’Ornelas e Matos. Ela tem apenas 16 anos e ele 19. O Barão de S. Pedro, José Ribeiro da Cunha, é testemunha de casamento.

Em jovem frequentou o Colégio de Mrs. Kutle, na Rua do Alecrim, em Lisboa. Privou com a mais alta sociedade lisboeta da altura, frequentando a Academia de Ciências de Lisboa e os Salões Literários do Casino.

"Cláudia de Campos era uma mulher feliz, alegre e linda", afirma Maria Amália Vaz de Carvalho no seu diário.

Para além do seu lado de escritora, foi uma intelectual inovadora, ensaísta da condição da mulher.

Escreveu um "Ensaio de Psicologia Feminina", onde analisa Charlotte Brontë, Condessa de Lafayette, Baronesa de Staël, Josephine de Neuville, Rainha da Roménia. Estudou também Edward Thomas, Gibson, Masefield e outros.

Texto: http://www.sines.pt/frontoffice/pages/719
Exposição sobre a escritora no Centro de Artes de Sines patente até ao dia 02 de Abril.

24 comentários:

  1. Muito interessante como posta aqui. Com detalhes como quem está lapidando ouro. Amo livros tmb sem eles o mundo seria sem graça. Parabéns pelo poster. Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Desconheço essa autora, mais o livro parecer ser muito bom. otimo post Francisco, tenha uma boa semana abraços.

    http://nintudo.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma autora completamente desconhecida da maioria das pessoas.
      Obrigado pelo comentário e um abraço.

      Eliminar
  3. Considerando a época, mulheres como ela são um exemplo de inspiração e de força. Ainda bem que Sines a homenageia.
    Grata pela partilha.
    Bjnho, Francisco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma bela exposição de homenagem a esta filha da terra que ainda pode ser vista até ao dia 02 de Abril no Centro de Artes de Sines.
      Um abraço.

      Eliminar
  4. E eu nem sequer de nome conhecia.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma escritora que não é divulgada e esta homenagem veio trazer o nome de Cláudia Campos ao nosso conhecimento.
      Um abraço.

      Eliminar
  5. Tenho uma preciosidades dessas em casa.
    Por causa da humidade em Macau, e para melhor os preservar, gastei uma pipa de massa a fazer uma estante que não deixa que a humidade afecte os livros.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo uma preciosidade meu amigo, que deve ser preservada devido à sua raridade.
      Um abraço.

      Eliminar
  6. Olá, tduo bem?
    Não conhecia esse livro, fiquei bem curiosa. Nunca li nada dessa autora.
    Beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma autora desconhecida da maioria das pessoas.
      Obrigado pelo comentário e um abraço

      Eliminar
  7. Es una lástima pero no creo que encuentre los libros de esta autora en las bibliotecas, de cualquier manera, lo intentaré. Ha sido muy interesaante saber que existió una mujer en esos tiempos que, cultivada y capaz, se enfrentó a la sociedad de sus tiempos. Había que tener mucha fuerza moral y un gran coraje.

    Saludos afectuosos. Franziska

    ResponderEliminar
  8. Eu nem sequer nunca ouvira falar dela, imagine-se

    Bom Abril e abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é a única minha amiga pois é uma autora muito pouco divulgada e com uma obra bem curta mas interessante.
      Um abraço.

      Eliminar
  9. Confesso que nunca ouvi falar desta grande (conforme relato) escritora. Muito obrigado pela partilha.

    Abraços,
    ]
    Furtado

    ResponderEliminar
  10. Livro maravilhoso amei, uma semana abençoada para você, obrigado pela visita,
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Nequéren e também uma boa semana para a minha amiga.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...